3 dez Aleitamento Materno

O que as pesquisas científicas dizem sobre os benefícios da amamentação


O Aleitamento materno protege tanto as mães como suas crianças contra a maioria das doenças!

Maternidad by Picasso

Maternidad by Picasso

Benefícios para a saúde da criança:

• Câncer: Crianças exclusivamente amamentadas por no mínimo 6 meses apresentam metade da probabilidade de desenvolver câncer antes dos 15 anos do que crianças não amamentadas.
• Diabetes: Crianças que recebem fórmulas infantis à base de leite de vaca antes dos 2 meses têm 2 vezes maior probabilidade de desenvolver diabetes.
• Morte súbita: Crianças não amamentadas têm probabilidade quase 3 vezes maior de serem vítimas de morte súbita do que crianças amamentadas.
• Má oclusão(dentes tortos):Entre crianças amamentadas, quanto mais longa a duração do aleitamento materno, menor a incidência de má oclusão.
• Cárie dental:Crianças amamentadas desenvolvem menos cáries do que crianças não amamentadas.
• Parasitas: Crianças de 1 a 2 anos amamentadas têm uma taxa de infecção por parasitas de 29%, enquanto que crianças não amamentadas têm uma taxa de 66%.
• Infecção do trato urinário: Do nascimento até os 6 meses as crianças alimentadas por mamadeira têm probabilidade 5 vezes maior de contrair infecção urinária do que as amamentadas.
• Diarréia: Crianças de 0-12 meses que não recebem leite de peito são 14,2 vezes mais prováveis de morrer de diarréia do que bebês amamentados exclusivamente.
• Desnutrição: 80% das crianças de 3 meses ou mais ainda amamentadas apresentam estado nutricional normal, mas das crianças alimentadas por mamadeira somente 43% têm essa classificação.
• Infecção respiratória aguda (IRA): Bebês desmamados têm risco 3.6 vezes maior de morrer por infecção respiratória aguda comparado a crianças em aleitamento materno.
• Otite: Crianças de 0 a 12 meses amamentadas exclusivamente têm metade do número de otites do que crianças não amamentadas.
• Visão melhor: Tanto bebês nascidos pré- termo como a termo, alimentados com leite de peito, apresentam melhor visão aos 4 meses e aos 36 meses do que aqueles alimentados artificialmente.
• Xeroftalmia (desordem da visão): A xeroftalmia em crianças é 3 vezes mais provável nas que interromperam a amamentação antes dos 24 meses.
• Melhor desenvolvimento intelectual: Crianças amamentadas por longo período apresentam maiores índices em testes de inteligência.
• Osteoporose: O risco de fraturas de quadril em mulheres com mais de 65 anos é reduzido pela metade entre as que amamentam. Amamentar a criança por 9 meses reduz o risco para 1⁄4.
• Espaçamento entre gestações: Enquanto não recomeçam os períodos de menstruação e enquanto a mulher amamenta exclusivamente, a proteção quanto a uma gravidez nos primeiros 6 meses é de 98% e depois dos 6 meses cai para 96%.

* Fonte: GIFA – Geneva Infant Feeding Association, membro da IBFAN. Post box 157
1211 Geneva 19, Suiça.
Tradução : Silmara Salete de B. Silva / Marina Ferreira Rea / Tereza Toma (IBFAN – Brasil). Editoração: Nelson Francisco Brandão

Deixe seu comentário