Voce esta vendo os artigos na categoria “Temas em Pediatria”
20 jun Família Temas em Pediatria

Meu filho não para de tossir!


cough2
A tosse é a segunda causa mais comum de idas ao consultório ou ao pronto socorro, principalmente nesta época do ano. É um dos sintomas que mais incomodam os pais e as crianças, mas a tosse na verdade é um mecanismo de defesa do corpo e não podemos eliminá-la totalmente.
A tosse é um reflexo que ajuda a limpar todo o trato respiratório, evitando que poeira, sujeira, bactérias, vírus ou corpos estranhos (alimentos como pipoca, brinquedos pequenos, dentes) cheguem ao pulmão e levem a uma inflamação/infecção mais grave (pneumonite/pneumonias). E uma vez já doente, ajuda a eliminar a produção excessiva de catarro presente nas gripes e resfriados.
As principais causas de tosse em crianças são causadas por vírus de gripe e resfriado. Ainda mais nos meses de outono e inverno. Outras causas são: presença de corpo estranho nas vias aéreas, asma, doença do refluxo gastro-esofágico, tosse fictícia, e outras causas infecciosas (coqueluche, tuberculose). A tosse também pode fazer parte de uma doença mais grave, mas geralmente ela é crônica ( mais de 4 semanas) e tem outros sintomas associados (perda de peso, diarreia etc).
Mas por que meu filho tosse tanto?
O principal motivo seria porque crianças menores de 6 anos tem em média 6-8 gripes/resfriados por ano, se a criança frequenta escola este número sobe para 8-12 por ano. Se pensarmos que geralmente os vírus de gripe/resfriado circulam principalmente nos meses de outono/inverno, por diversas mecanismos que aumentam sua transmissibilidade, como o fato de a maioria dos ví­rus se replicarem em temperaturas mais baixas e sua transmissibilidade ser mais fácil em situações de aglomerados, como acontecem nas épocas de frio, temos que praticamente a maioria destas 8-12 gripes/ resfriados serão nestes 6 meses, emendando uma tosse atrás da outra!!! Outro fato é que em média a duração da tosse de um resfriado/gripe em crianças menores de 6 anos são de 2 semanas, e até 5% delas podem ter tosse por até 4 semanas, apenas pelo resfriado, sem ter outras complicações associadas.
Quando se preocupar, então com a tosse?
1- Febre por mais de 72 horas, associada a tosse
2- Cansaço e desconforto respiratório: respiração rápida, ofegante, a musculatura entre as costelas abaixam e a barriga sobe e desce intensamente e a fúrcula(aquele buraquinho do pescoço) afunda ao respirar
3- Mãos, boca e pés arroxeados
4- Secreção nasal e da tosse esverdeada o tempo todo, não somente ao acordar, pois geralmente a secreção acumula durante o sono e fica esverdeada pela manhã e depois durante o dia fica clara
5- Se ao passar 2 semanas não estiver começando a melhorar, ou piorar
6- Se a criança passar a recusar seio materno, líquidos, pois tosse muito e piora o desconforto respiratório
7- Presença de chiado/sibilos junto com a tosse (não confundir chiado com roncos)
8- Outros sintomas associados: perda de peso, diarreia com perda de gordura nas fezes, etc
Se aparecer algum destes sinais ou sintomas, procurar seu médico ou atendimento médico.
Preciso de xarope para tosse? Qual tratamento?
Não é indicado nenhum tipo de xarope para a tosse se a causa for vírus de gripe/resfriado. Vários estudos já comprovaram que não há benefício para as crianças com uso de corticoides, antialérgico, mucolí­ticos, descongestionantes, fitoterápicos, outros antitussigenos, apenas aumentam o risco de intoxicações medicamentosas. O uso de mel 2-3 vezes ao dia foi a única intervenção com diferença estatística significativa em relação ao placebo, para amenizar a tosse. Outras medidas indicadas são: inalação com soro fisiológico e lavagem nasal com soro fisiológico, pois um dos mecanismos da tosse é o gotejamento da secreção nasal na garganta e se diminuirmos esta secreção com estas 2 medidas pode dar uma aliviada na tosse, além de evitar as complicações mais comum dos resfriados/gripes que são a infecção do ouvido (otite) e dos seios da face (sinusites).
Nestes dias muito secos, também ajuda umidificar o ambiente das crianças, com balde de água ou toalha úmida no quarto, ou antes de dormir deixar o aparelho umidificador ligado por 1 hora (não deixar ligado a noite toda, pois muita umidade também pode ser prejudicial).
Em caso de dúvida sempre procure seu pediatra para ser avaliado e tirar as dúvidas.
Por Tatiana Suemi – Pediatra Pneumologista da Casa Curumim

9 mai Temas em Pediatria

Casa Curumim recebe Certificação Internacional IBCLC


Com muito orgulho e o coração cheio de amor, anunciamos que a Casa Curumim acaba de ser certificada com o IBCLC Care Award pelo IBCLC (International Board Certified Lactation Consultant) & ILCA (International Lactation Consultant Association), como espaço de apoio, promoção e proteção ao Aleitamento Materno, com programas que ajudam famílias a amamentarem.

2018_CareAward_Logo_LG

Página 1 de 11