8 jun Aleitamento Materno

Ordenha e Armazenamento de Leite


Como_fazer_a_ordenha_manual-720x320

Por Gabriela Sintra Rios – Psicóloga e Coordenadora do Grupo de Amamentação da Casa Curumim.

Com o retorno ao trabalho ou mesmo naqueles momentos em que a mãe precisa se ausentar por um tempo e deixar seu bebê com outro responsável, surgem muitas dúvidas a respeito de como realizar a ordenha e armazenar o seu leite.

Algumas mães encontram mais facilidade em fazer a retirada manualmente e vão adquirindo prática ao longo da amamentação, outras preferem a bomba mecânica que geralmente podem ser alugadas ou adquiridas, contudo com o avanço da tecnologia e com a disponibilidade de materiais mais modernos no mercado, é importante ressaltar que estas quando não usadas de maneira correta podem acarretar lesões mamilares.

Existem algumas razões importantes para ordenhar o leite materno. A ordenha contribui para o aumento da produção de leite e mantém a lactação. Ajuda a amenizar o ingurgitamento mamário e a prevenção de uma mastite – as ordenhas de alívio ajudam a mãe nos momentos em que os peitos estão muito doloridos e cheios. Prepara as mamas tornando-as mais macias na região dos mamilos e aréola – parte escura da mama -, afim de facilitar a pega e favorecer a mamada do bebê. O leite pode ser retirado e oferecido ao bebê que por algum motivo não pode ser amamentado. A mãe pode se sentir à vontade para doar a bancos de leite, caso produza em demasia.

Como preparar as mamas para a retirada de leite

Importante que a mãe esteja com as mãos limpas, com os cabelos presos e protegendo a boca e o nariz com máscara. Não há necessidade de higienizar as mamas, mas caso realize, procure usar apenas água, pois o sabão muitas vezes pode ressecar os mamilos. Procure sentar em uma posição confortável com os ombros relaxados e o corpo levemente inclinado para a frente. Para a ordenhar é sempre importante a mãe realizar uma massagem prévia com movimentos circulares que podem percorrer a região da aréola e toda a extensão da mama.

Como retirar o leite

Com os dedos em forma de “C” procure posicionar o dedo polegar na aréola acima da aréola do mamilo e o indicador abaixo, os outros dedos irão sustentar a mama. Pressione a região da aréola com movimentos firmes, aproximando os dedos e direcionando-os para o tórax, de forma intermitente (tipo “aperta-solta”), até o leite começar a fluir. Procure não pressionar somente o bico, pois não irá sair nada de leite. As primeiras gotas de leite devem ser desprezadas (em média 0,5 a 1 ml).
No começo pode sair pouco leite, mas com a estimulação o leite começará a pingar ou sair em pequenos jatos. A mãe pode mudar a posição dos dedos, assim facilita o esvaziamento de todas as partes da mama. Ao final aplique delicadamente gotas de leite na região dos mamilos e aréola.

Como conservar e fazer o descongelamento do leite

Utilize sempre recipientes de vidro e com tampas de plástico, estes devem ser previamente esterilizados. Uma boa forma de esterilizar é ferver o vidrinho por 15 minutos, ou mesmo usando esterilizadores de micro-ondas pelo tempo determinado na embalagem do esterilizador. Em seguida escorra o vidro e a tampa sobre um pano limpo até secarem naturalmente.

Segundo a Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano, o leite ordenhado e congelado deve ser estocado por um período máximo de 15 dias a partir da data da coleta, sendo mantido em temperatura máxima de -3 °C (congelador ou freezer). Essas normas foram adotadas aqui no Brasil, devido ao fato de morarmos em um país tropical, onde há mudanças constantes de temperatura, e com isso esse tempo máximo garante sua qualidade.

Caso seja ordenhado e oferecido por um período de até 12 horas, este poderá ser mantido na geladeira em temperatura máxima de 5 °C (guardado na prateleira da geladeira e não na porta, pois com o abrir e fechar pode ocorrer a oscilação de temperatura).

O frasco não precisa ficar totalmente cheio, a mãe pode completa-lo aos poucos com outras coletas, mas é importante deixar um espaço de pelo menos dois dedos entre a borda do frasco e o leite.

Caso a ordenha seja feita no trabalho, as dicas são as mesmas, porém procure transportar o leite bem congelado para casa em bolsas ou caixas térmicas, vale utilizar aqueles gelox para manter a temperatura. Identifique o frasco com a data e hora da coleta. O leite utilizado será sempre com a data dos mais velhos para os mais novos.

No momento do descongelamento, coloque o leite em um recipiente em banho-maria, aquecendo sem ferver, ao desligar o fogo, a temperatura da água deve estar em torno dos 40 ºC, sendo possível tocar a água sem se queimar. O frasco deve então permanecer na água aquecida até descongelar completamente o leite. Importante salientar que o leite materno não deve ser levado ao micro-ondas para o seu descongelamento ou aquecimento, pois este procedimento pode destruir seus fatores de proteção.

Dicas importantes para as mães

Para as mães que trabalham fora, procure amamentar o seu bebê sempre que você estiver em casa, assim a produção de leite é mantida; Quando mais você der de mamar neste período que estiver com seu bebê, mais leite você terá; Procure amamentar logo pela manhã ao acordar, á tarde quando regressar do trabalho e a noite antes de adormecerem; Aproveite os finais de semana para amamentar com mais frequência, pois estará estimulando a produção e reforçando o vínculo entre você se seu bebê. Após descongelar o leite descongelado, retire somente a quantidade que o bebê for tomar. Ofereça o leite em copinho, xícara ou colher, e caso ele não tome todo o leite a sobra que tocar a boca do bebê deverá ser desprezada.

Deixe seu comentário